Eu vi..Não foram felizes para sempre

Mas é só o fim da historia que importa ?

OUTRO DIA, UMA AMIGA VEIO aqui em casa,começamos a conversar sobre literatura e acabei,meio a contragosto, emprestando um livro para ela (sim, sou essa pessoa chata que não gosta de emprestar livros! Ninguém devolve. Sei disso porque estou cheia de livro dos outros  em casa).Bom, depois que emprestei o livro,fiquei toda curiosa para saber o que ela tinha achado. Ela não costuma ler muito, mas eu tinha certeza de que,desse livro, ela ia gostar. Depois de meses enrolando, ela finalmente  começou a ler. Dai,um dia,ela entra no MSN e fala ''Terminei o livro''.e pergunto ''e ai, e ai?''e ela responde : ''Ah não gostei do final.''
Serio. ''Nao gostei do final'':isso é tudo que ela tinha a dizer ? Suspirei e perguntei o que ela achou, então das 290 paginas,já que não tinha curtido as ultimas dez. ''Ah sei la, achei que a historia ia acaba indo para o outro lado'', ela respondeu. De novo, a danadinha focada no final. Desisti e não comentei mais sobre o livro (a não ser para cobrar a devolução). E fiquei pensando: quantas vezes a gente não da muito mais valor ao final das coisas do que a historia toda?
Nem e só com os livro ou filmes.
Tem gente que tem um namoro perfeito, que durou três anos felizes,sem nenhuma discussão. Ok, isso não existe. Mas, enfim, o namoro foi lindo a maior parte do tempo e teve um final péssimo - digamos, o cara se apaixonou por uma menina e ambos fugiram para o Caribe. Por que essa parte tem que apagar os três anos inteiros, como se eles não tivessem valido a pena?
Tenho uma amiga que ama com todo o amor dela detonar o ex porque ele a largou de repente  (embora não tenho fugido para o Caribe com ninguém). Hoje, ela já esta toda serelepe com outra pessoa, mas,se você pergunta sobre aquele namoro, ela já vai respondendo que foi uma historia sofrida, que quase morreu e tal. Ou seja, os momentos em que os dois tomavam sorvete, os passeios, a harmonia, tudo sumiu, e ficou só um cara sem coração e um fim sofrido.
Pior, ficou aquela sensação de ''nao deu certo''. Alias,se tem uma coisa que sempre detestei nos meus fins de namoro e quando alguém me perguntava: ''Ha mas por que acabou,não deu certo? para mim, passar um tempo feliz com alguém e,sim, dar certo com essa pessoa, vai.
Uma vez, um amigo meu, superneurotico com dieta, ficou Tao encanado com o tanto que tinha comido numa festa que foi embora para casa de cara fechada, depois de uma noite bem divertida, Também tenho uma amiga que, no ultimo dia de uma viajem de um mês, quebrou um dedo e ficou ao mal-humorada que nem gosta de se lembrar da viajem. Serio, foram tantos dias ótimos, mas ela só se foca no ultimo.
Já me peguei fazendo isto também : encanando com a parte chata de uma conversa que, pela noite inteira, foi tão agradável; recordando justamente a hora da festa que não foi legal. Por que? Por que?
Pode ser habito, pessimismo, memoria ruim. Sei la. Só sei que eu, ate o fechamento deste post, não faço a menor ideia se existe vida depois da morte. Sem querer ser mórbida nem nada, se não existir, gente vai ter que se contentar com um final bem sem graça para nossa trajetória : puf,sumimos da Terra. E ai,a vida valeu menos a pena por causa disso? Não acho. Prefiro me focar nas 290 paginas que eu aproveitei

Fonte e créditos : Revista Capricho 
Com 30 comentários faco uma promo relâmpago entre todos que comentaram !

19 Comentários:

Débora M. disse...

Já conhecia esse texto,e a menina tem toda a razão!

Mariano de Oliveira disse...

Nem sei o que dizer.
As vezes o final estraga todos os momentos felizes que aconteceu antes.

Letícia Santos disse...

Já fiz isso também. É tão melhor aproveitar o máximo possível os bons momentos, e é logo dos ruins que a gente faz questão de lembrar.

EricaMarts disse...

Se eu não gosto do final do livro, estraga o todo dele mesmo. Poxa eu curti uma trajetória,perdi meu tempo lendo pra me decepcionar no final que não foi digno de toda a história???
Fico com raiva mesmo.
O mesmo vale pra filmes, séries, animes.

O que me lembra o final péssimo do mangá Shaman King.

Já na vida é diferente. Não me foco só no que aconteceu de ruim no final, porque senão vou ficar sempre com raiva e deprimida.

Bye

Claudinha Teles disse...

Ah, mas isso é do ser humano, não tem jeito...acho que todos nós temos um pouco disso, infelizmente. Beijão

NCrastt Fontaine ;* disse...

Ah, mas isso é do ser humano, não tem jeito...acho que todos nós temos um pouco disso, infelizmente. [2] Mas isso é muito ruim pra tudo. Usando o exemplo do livro. O final foi ruim, mas e o resto? Foi bom ótimo? Se alguém perguntar para ela sobre o livro, porque quer opnião de alguém antes de ler. Aí ela fala "o final é chato/ruim/caraiquatro".... super chaato, desestimula a leitura totalmente. Porque essa pessoa pode supor que se o final é chato, o resto do livro também. Certo?

Larissa Medeiros disse...

Muito legal seu texto,já me peguei pensando nesse assunto. O grande problema é que o sofrimento, o constrangimento, a decepção, e toda a dor que nos causa é tão forte que só de lembrar do namoro, ou da festa já remete para uma coisa que não foi legal.
Infelizmente, parece que as coisas ruins pesam mais que as boas.

As vezes a pessoa é muito legal com vc, e um dia ela te trate de forma mal educada, aí você pesa isso e não consegue mais nem querer ver a pessoa por causa disso.

Devemos aprender a valorizar mais as coisas boas!

Gabriele disse...

É. Mas é mais fácil focar no que deu errado, do que no que deu certo... O que deu errado já deu. Se ficar lembrando o que deu certo aí sente falta e não volta, porque já deu errado... meio confuso, pra mim é assim...

iluj disse...

pra mim o mais importante é o trajeto..=).. po tenho um baita ciumes dos meus livros falando nisso to pra matar minha tia até hj ñ devolveu meu crepusculo sim nem familia escapa..

Taty Books disse...

Tenho 3 pontos de vista com relação seu post e todos se resumem em: Otimo poste!

1- Eu namorei meu ex por dois anos e um pouquinho, mas os dois ultimos meses de namoro foram tão terriveis para mim(digo o namorado), que serviu para excluir todas lembranças legais, sabe, eu preferia não ter vivido os dois anos dessa maneira se soubesse que terminaria daquele jeito. Tenso.

2- Acho que existe vida sim depois da morte, não vida terrena(não acredito em reencarnação), mas uma vida entre ceu e inferno, de qualquer forma depois que morremos, acabou.

3- Novamente adorei o post.

Eita escrevi um teeexto hein... Beijos flor =D

KaahCullen_ disse...

Não conhecia esse texto
gostei bastante =DD
adorei o post flor
bjokas

Kate disse...

Conhece aquela musica do Pato Fu???
"Das brigas q ganhei nem um troféu como lembrança pra casa eu levei, das brigas q perdi, estas sim, eu nunca esqueci, eu nunca esqueci..."
è assim mesmo temos tendência de guardar os momentos ruins.


http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

Silvia Garcia disse...

Eu não sou esse tipo de pessoa, por mais que uma coisa termine de um jeito ruim eu não odeio essa tal coisa por isso, eu procuro sempre lembrar das coisas boas. Estou me sentindo muito Poliana nesse momento, mas é assim que eu sou, procuro ver o lado bom das coisas, acho que assim compensa muito as más.

Clarisse Cunha disse...

Oie Duda!! Eu adoro os textos da Liliane Prata na revista Capricho. Sou leitora assídua dela e da Meg.

Esse texto como todos os outros são espetaculares. No mesmo momento em que ela faz agente ri e se descontrair, faz agente refletir sobre coisas muito sérias.

Adorei!! XOXO, da Lisse

Thais Priscilla disse...

Eu sempre fico presa esperando por finais que me surpreendam. Em livros, imaginamos sempre que será final feliz e bla bla bla.. mas livro é livro e a vida é outra coisa. Não tem como se esquecer de momentos bons, até porque estes compensam todas as coisas ruins que nos acontecem. Enfim, eu adoro ler coisas assim e mostrar minha opinião :)

Jessica Asato disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jessica Asato disse...

*-*
Ótima pergunta nena!! Eu confesso que às vezes me foco mais no final.. mas às vezes!
No meu término de namoro eu fui bem assim: me foquei no pé na bunda que levei e outras coisas que me chatearam no final e acabei esquecendo os quase dois anos que passei com ele! Foi bom, no final das contas!
Hoje estou melhor, mais solta e leve em relação ao fardo que carregava (e o ódio dele)...
Mas a gente é assim né? Uma questão de desenvolver essa idéia, de aprender a ver o todo e não apenas aquilo que nos deixa triste, nos faz sofrer...
Ser humano gosta de focar o lado ruim, né??
o.O

Beijos!
xoxo

Alinne Nunes disse...

Já tinha parado pra analisar isso. Eu costumava odiar filmes e livros com finais tristes... Mas hj não me prendo muito a isso e fico pensando na estória toda, em todos os momentos que me marcaram.
Confesso q ainda não consegui levar isso pra minha vida... mas to tentando =)

Bjs!!

Esse post ta maravilhoso!!!

Dailani disse...

Ótimo poster, e concordo com você, afinal, devemos lembrar das partes boas e felizes, não só da tragédia!! Na vida nem tudo são "mil maravilhas", nem tudo tem um "final feliz" e pronto.O importante é aproveitar os momentos bons..é isso aê..//

{{Adoreioseublog sou uma nova seguidora \o/

Postar um comentário

 
Design by: Caroline Gehrke