Resenha: A Filha da Minha Mãe e Eu by Maria Fernanda Guerreiro

A Filha da Minha Mãe e Eu.

"São mãe e filho. A mãe tem que mandar, o filho tem que obedecer [...] Minha mãe costumava dizer que ela podia esfolar vivo um dos filhos, mas ninguém mais podia tocar um dedo. Era direito da maternidade. O direto de errar porque estava tentando acertar. Algo sagrado." -Pag 60
Mariana tem um passado cheio de revoltas com Helena, sua mãe, brigas, discussões, problemas... 
Ela sempre foi mal interpretada por sua mãe, nunca teve a atenção, o apoio, a amizade que ela queria.
O Livro começa com Mariana descobrindo estar gravida, e então ela nota que precisa rever seu papel de filha para se tornar mãe, com um passado tão complicado, ela precisa perdoar sua mãe e se perdoar pelos erros cometidos no passado, então ela começa a rever toda sua história, desde criança até a maioridade.
"Quando vi as duas listras azuis no teste de gravidez, tive uma certeza: preciso me sentir filha antes de me tornar mãe. Porque uma parte da minha alegria era inventada e, a outra, não era minha." -Pag. 7
A relação de Nana (Mariana) com sua mãe é muito complicada, porque o principal motivo é a falta de um exemplo que Helena teve, por sua mãe te-la abandonado tão jovem ela não teve um bom exemplo, para ter seus próprios filhos.
Falta de comunicação também foi a maior causa dos problemas, para Helena só ela está certa e ponto final, Nana tinha apenas que ouvir seus argumentos sem pestanejar. Eu não entendia o lado de Helena, achava ela uma pessoa muito dura e "osso duro de roer", até uma parte do livro que eu comecei a aceitar seu comportamento.
"-Então porque você não chora, mãe?! 
 
Nunca mais esqueci sua resposta. 
 
-Porque eu quebro, mas não envergo, Mariana" -Pag 98 
Outra coisa muito clara no livro é a preferencia da mãe por Guga, seu filho, irmão de Nana, ela dava atenção extra para ele, cuidava mais dele, e brigava mais com Nana, o que deixou claro a preferecia por ele, e isso fez Mariana se afastar mais da mãe, e se aproximar do pai Tito, o que deixava Helena brava, por achar que sua filha estava roubando seu lugar de esposa, veja só!
Mariana se sentia mal por sua mãe trata-la tão mal, e tudo que Nana fazia para tentar melhorar sua relação só piorava, ela nunca seria o que a mãe dela queria que fosse

"E foi assim, entre tantos desencontros, que eu descobri que existiam duas Marianas: a filha da minha mãe e eu." -Pag. 27

Mas Nana está revendo toda sua história e contando-a para nós leitores, e ela só vem a entender os atos que sua mãe tinha, só muito mais velha.
O livro aborta uma história de problemas familiares, comunicação, ciúmes, e muitos outros problemas que acontecem em muitas familias.

A forma que a autora narra a história me conquistou desde a primeira página até a última frase, ela narra de uma forma calma e não deixa faltar detalhes, outra coisa que não foi esquecida no livro são os personagens segundários, amei isso na narrativa, ela fala sobre os personagens de uma forma igual, mas não deixa que o foco da história desapareça.

Acho que se eu fosse analisar o livro em geral eu daria 4 estrelas para ele, porque apesar do livro ser ótimo, eu dei por falta de explicações, que faziam (pelo menos para mim) diferença na história.
A capa do livro também é apaixonante, eu amei a capa, é simplesmente o livro em uma imagem.

Se eu recomendo a leitura? Sim, é muito gostosa e passa voando, quando você menos espera já acabou. (Eu li em um dia, pode isso?)

Estou devendo esse post faz tempo, mas espero que tenham gostado da resenha e comentem, beijos,


Duda


PS: Em breve colocarei no ar uma promoção valendo um Kit lindo do livro, fiquem atentos :D

6 Comentários:

Jennifer disse...

Oi Dude!
Então, eu já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca parei pra pensar: Ele é interessante! Sempre achei meio sem graça (não me pergunte o por que), mas lendo a sua resenha ele parece ser um livro bem gostoso e calmo de se ler, o que me chama atenção! Fiquei com curiosidade agora Dude, maldade isso! E nossa quantos conflitos que o livro trás né? Heheh
Enfim, gostei bastante, amei a sua resenha! Lindona!
Beijinhoss

Caue1507 disse...

jah tinha lido alguma coisa sobre o livro, mas ainda não sabia bem do que a história se tratava, gostei da sua resenha, foi bem explicativa e ateh me deixou com uma vontade de ler! =]

--
hangover at 16

Babi Lorentz disse...

Oi, Duda!
Desde quando vi o lançamento deste livro, imaginei que seria uma história que me conquistaria facilmente.
O livro é a minha próxima leitura e tudo indica que começarei ainda hoje, já que estou quase terminando Quando Ela se Foi.
Beijão!

Gisela M. Bortoloso disse...

Parece que não é um livro de série, o que me agradou muito. Gostei do tema e de ser nacional. Vou inclui-lo em minha lista de leituras.
um abraço
Gisela - Ler para Divertir

territoriodascompradorasdelivro disse...

Oi, tudo bom?
Tenho muita vontade de ler esse livro e não entendo pro que ainda não o li, acho que é falta de tempo, mas gosto de tudo sobre ele, só falta o mais importante que é começar a ler. Maravilhosa resenha.
Voltarei em breve.
Território das garotas
@territoriodg
Bjss *-*
Passa lá no blog?
Tem muitas promoções, Julieta imortal, apaixonados entre outras...
http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

Dyana Colares disse...

É a primeira vez que leio uma resenha sobre esse livro. Achei linda a história, gosto de histórias envolvendo relacionamentos familiares :)
Ótima resenha!

Beijos e boa leitura!
www.desejoliterario.com

Postar um comentário

 
Design by: Caroline Gehrke